Imagem capa - Governo prorroga suspensão das aulas presenciais na REE até 31 de julho por EVENTO MS
Noticias

Governo prorroga suspensão das aulas presenciais na REE até 31 de julho

Campo Grande (MS) – As aulas remotas na Rede Estadual de Ensino serão prorrogadas até o final do mês de julho. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25.6) pelo governador Reinaldo Azambuja durante a live de número 100, que fez uma retrospectiva das medidas adotadas pela gestão estadual para conter a pandemia do novo coronavírus, entre elas a suspensão das aulas presenciais. 

“Decidimos prorrogar as aulas remotas na rede estadual e recomendar as redes privadas. Com o aumento exponencial que nós tivemos nessas últimas semanas não possível retomar as aulas presenciais”, declarou o governador, afirmando que as secretarias de Saúde e Educação, já estudam protocolos para serem implementados após este período, inclusive com kits individuais com máscara e álcool para proteção de alunos e profissionais da educação em um possível retorno das aulas, com menos alunos em turnos alternados após o período.   

“Até o final de julho é muito prudente se mantivermos ainda sem as aulas presenciais, e manter essas aulas por vídeo, pelos meios de mídia digital, pela televisão que é um canal que nós contratamos para levar essas informações aos alunos e a todos vocês”, ponderou. 

A medida anunciada vale para 210 mil estudantes matriculados nas 345 unidades da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul (REE/MS), que seguirão com atividades remotas até o encerramento do segundo bimestre, no dia 31 de julho. 

As escolas da Rede Estadual seguirão com o funcionamento em regime de escala e a manutenção de atividades essenciais, como a distribuição dos materiais impressos para os estudantes que não possuem conectividade e atendimento à comunidade escolar – com data e horários previamente agendados.

O decreto que oficializa a prorrogação na REE e recomenda a medida às redes municipais e particulares, será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, dia 26 de junho.

Aulas remotas

Iniciadas no dia 23 de março, as Aulas Remotas foram iniciadas com o apoio de diversos canais para distribuição de conteúdo, como aplicativos e sites criados pelas escolas da REE. Como apoio, a Secretaria de Estado de Educação (SED) ampliou o uso da plataforma Protagonismo Digital, que funciona como um acervo de ferramentas para o ensino não presencial.

Para ampliar o atendimento, no dia 22 de abril foi lançada a parceria com a Google Inc. que possibilitou o acesso aos aplicativos da GSuite for Education, com e-mails criados para todos os estudantes e professores da Rede Estadual, viabilizando o acesso aos canais de suporte às aulas remotas.

Outra novidade foi o início da transmissão das aulas pela TV Aberta, por meio do sinal digital, no dia 25 de maio. Desde então, os estudantes passaram a contar com o suporte das atividades televisionadas, também disponíveis pela internet, diretamente pelo site da Secretaria.

Novidade mais recente, a parceria com a Microsoft também se tornou uma realidade a partir da última segunda-feira, dia 22 de junho, com a criação de contas que permitem o acesso aos aplicativos do pacote Office 365 e outras ferramentas, agora ao alcance de todos os estudantes e profissionais da educação da Rede Estadual.

Atendimento

Em levantamento recente, realizado pela SED, foi constatado que 91% dos estudantes matriculados na REE são atendidos virtualmente, seja de forma integral (somente pela internet) ou de forma parcial (com apoio de material impresso). Além disso, 7% – que não possuem conectividade – foram atendidos apenas com materiais impressos, fornecidos pelas escolas. Por fim, 2% não foram atendidos.

Formação

No dia 10 de junho, a SED também lançou uma importante novidade para os profissionais da educação de todo o Estado: a plataforma Vivescer. Voltada para a formação continuada, ela é composta de cursos certificados que, como parte do trabalho voltado para o Regime de Colaboração, ficam à disposição dos docentes de todas as Redes de MS.

A iniciativa foi idealizada em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed) e objetiva o suporte aos docentes que estão em casa para conter o contágio do novo coronavírus. De modo geral, o curso se trata de um convite ao autoconhecimento, autocuidado e mudança de práticas, aliado a uma rede de suporte rica e sempre disponível.

 

Vinícius Espíndola, SED, e Mireli Obando, Subcom

Foto: Arquivo Subcom