24/07/2022 às 20:33

Grupo de apoio para acolhimento de calouros convida para primeira reunião

1
2min de leitura

Depois de todo o esforço para conquistar uma vaga na federal, as aulas finalmente começaram e os calouros estão enfrentando diversas mudanças em seu cotidiano. Afinal, ser universitário envolve muito mais do que o aprendizado de uma profissão, essa fase irá marcar a passagem da juventude para a vida adulta e muitas questões relacionadas a independência, autonomia, responsabilidade e amadurecimento começarão a aparecer.

 

Para contribuir com esse momento de transição, a equipe de atendimento psicossocial da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (PROAE) montou um grupo de acolhimento de calouros e está convidando para uma primeira reunião, on-line (via Google Meet), no dia 28 de julho, às 18h. O grupo buscará ser um espaço seguro e respeitoso, onde os estudantes poderão compartilhar suas experiências e receber suporte psicológico. As pessoas interessadas podem fazer a inscrição entrando em contato pelo whatsapp: 992571523. 

 

Apesar da trajetória de cada estudante ser única, a universidade é um ambiente novo, em muitos aspectos diferente do colégio, e toda novidade pode despertar inseguranças e frustrações. Depois de passar vários anos com os mesmos colegas e professores do ensino médio, agora o calouro está em uma sala cheia de pessoas desconhecidas, com professores que o tratam como adulto e em um campus enorme, com área construída maior que muita escola por aí. Pode ser que essa situação faça o calouro se sentir deslocado, pequeno e muitas outras sensações mais.

 

Fora da universidade também existem muitos desafios. Tem gente que saiu da casa dos pais pela primeira vez, está morando sozinho ou em uma república e aprendendo a compartilhar espaço com outros jovens. Tem calouro que acrescenta a isso o fato de estar em Dourados pela primeira vez, lidando com uma cidade diferente da sua origem. Também tem estudante que está tentando descobrir agora como conciliar o trabalho e a faculdade. A lista de novidades pode ser extensa.

 

De acordo com a psicóloga da PROAE, Talita Meireles Flores, para lidar com esse momento de transição e novidades será preciso organizar e fortalecer algumas funções psíquicas, cognitivas e emocionais. “Nesse processo pode contar com a PROAE que estaremos à disposição para apoiar e auxiliar nessa nova fase!”, disse a psicóloga.

 

Jornalismo ACS/UFGD


24 Jul 2022

Grupo de apoio para acolhimento de calouros convida para primeira reunião

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL
Logo do Whatsapp