12/01/2022 às 15:13

Com aporte financeiro do Governo do Estado, UEMS aumenta número e valores de bolsas de iniciação científica

3
3min de leitura

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), por meio da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PROPPI), divulga, nesta terça-feira (11), três editais do Programa Institucional de Iniciação Científica com 364 bolsas ofertadas.  

As bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC),  financiadas com recurso do Governo do Estado, passaram de R $400 para R$450 e dispõe de 30 bolsas a mais em relação ao edital do ano anterior. 

A bolsas são disponibilizadas em três modalidades: 

O período de inscrições será do dia 11 de janeiro de 2022 até às 22h59 (horário de Mato Grosso do Sul) do dia 31 de março de 2022, sem possibilidade de prorrogação. 

A duração da bolsa UEMS é de 12 meses, no período de Agosto de 2022 a Julho de 2023, no valor de R$ 450,00 mensal, sem possibilidade de prorrogação. E a duração da bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é de 12 meses, no período de Setembro de 2022 a Agosto de 2023, no valor de R$ 400,00 mensal, sem possibilidade de prorrogação. 

A Pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Luciana Ferreira da Silva, ressalta que o acréscimo no número de bolsas e no valor foi possível graças a um aporte e financiamento do Governo do Estado, “que compreendeu a importância dessa qualificação no nível da iniciação cientifica dos estudantes de graduação, com um número expressivo de participação a cada ano, atendendo a demanda da universidade. E o incremento no valor representa uma contribuição fundamental neste momento em que a exemplo das bolsas do CNPq, há anos não há reajuste. Então com apoio do Governo do Estado nós conseguimos fazer essa implementação no orçamento, que de fato vai ter um impacto importante aos nossos estudantes”, enfatiza.

 

Mais novidades

A Pró-reitora destacou também que esse edital traz inovações no decorrer da história da iniciação científica da Universidade. “Ele beneficia os docentes pesquisadores que são bolsistas produtividade. Esse foi um assunto discutido no âmbito do Comitê Interno de Pesquisa, uma demanda antiga e presente dos pesquisadores, então os bolsistas produtividade já terão garantido no Edital Pibic três bolsas para os seus orientados, cabendo apenas indicá-los. Isso é uma política importante de valorização para o nosso programa de pesquisa e na valorização desses docentes que são bolsistas produtividade, o que nos honra e o que demonstra a qualidade do trabalho desenvolvido por esses docentes e da  sua produção qualificada”, explicou.

Outra inovação que o edital traz é em relação às mulheres mães que são pesquisadoras. Para orientadoras que tiveram licença maternidade ou licença adotante nos últimos três anos, será ampliado em dois anos o período para pontuação do lattes em relação aos demais, sendo, nesses casos, considerado o período dos últimos cinco anos - 2017 a 2021, mediante preenchimento da informação no campo “Licenças” da Plataforma Lattes.

“Nós aumentamos o prazo de contabilizar a produção dessas mulheres, diante de uma discussão nacional de que no período da maternidade e primeiro ano de vida da criança, há uma queda natural na produção dessas mulheres. Então considerar para estes casos específicos um tempo maior de vinculação de sua produção é fazer com que elas possam competir e possam participar de igual para igual. É uma valorização da mulher mãe pequisadora”, a Pró-reitora Luciana Ferreira da Silva  ressalta que o assunto foi amplamente discutido e aceito por unanimidade no Comitê Interno de Pesquisa,  sob a liderança da chefe da Divisão de Pesquisa, Alessandra Paim.  

Saiba mais em: http://www.uems.br/pro_reitoria/pesquisa/editais 


12 Jan 2022

Com aporte financeiro do Governo do Estado, UEMS aumenta número e valores de bolsas de iniciação científica

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL
Logo do Whatsapp