13/09/2021 às 12:00

Formaturas voltam a ser realizadas de forma presencial em grandes cidades do Brasil

21
3min de leitura

POR LAURA MARQUES (laura.marques@cbn.com.br)

Pegar o diploma, comemorar com os amigos e a família em uma festa inesquecível, como manda o figurino, de terno e gravata ou vestido. Todo esse ritual de formatura ficou paralisado por mais de um ano. E, nos últimos meses, começou a ser possível de novo no Brasil, mas ainda com muitas regras de prevenção à Covid-19, como distanciamento, uso de máscaras e a exigência de que todos os participantes estejam vacinados.

O baile de formatura da administradora Patrícia Báez foi um dos primeiros a serem realizados na cidade do Rio de Janeiro depois da liberação da prefeitura, neste ano.

"Quando a gente chegou lá, viu que não era muito um baile de gala normal, porque as mesas eram mais afastadas, a quantidade de convidados era menor. Todos os funcionários de máscara, em todo lugar que você olhava da festa tinha um totenzinho daquele de álcool. As bases de comida eram muito espalhadas pela festa. O doce ficava de um lado, o bar ficava de outro. Ficou tudo bem espalhado para não ter aglomeração de pessoas em um canto só", descreve.

Para quem finalizou os anos de ensino superior em meio às incertezas da pandemia, celebrar a formatura pode ter um gostinho especial.

Douglas Ferreira, recém-formado em teatro na cidade de São Paulo, conseguiu participar da colação de grau presencialmente. Ele contou da felicidade que sentiu ao receber o diploma, com a família na plateia, depois de fazer metade do curso de forma online.

"Pra mim, concretizar isso em cima do palco - que foi onde eu pisei durante anos de curso na fase presencial, antes da pandemia - para realizar o evento, a solenidade, foi muito significativo. Desde o momento em que eu coloquei a beca, quando vi o diploma, meu olho já encheu de lágrima. Tanto pra mim quanto pra minha família, foi algo inexplicável."

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Formatura, toda a cadeia ligada ao setor movimentava cerca de R$ 7 bilhões por ano, antes da pandemia. Só os membros da entidade faziam 5 mil eventos anualmente. Mas, em 2021, nem 10% disso foi realizado. As cerimônias que aconteceram foram principalmente em cidades menores. E, na maioria dos casos, só missas e colações de grau.

As regras que as prefeituras exigem fazem os eventos de formatura ficarem até 50% mais caros nas grande cidades, segundo empresários do setor. Isso acontece porque é necessário contratar pessoas para garantir o distanciamento, realizar procedimentos higiênicos diferentes ou mesmo fiscalizar se todos os convidados estão vacinados. Em BH e São Paulo, por exemplo, a imunização é uma obrigatoriedade.

Desde agosto, a capital mineira liberou a realização de eventos sociais só com pedidos de autorização para a prefeitura. Até hoje, o município não recebeu nenhuma solicitação. O infectologista e professor da UFMG Unaí Tupinambás afirma que o melhor mesmo é esperar um pouco mais para promover esse tipo de encontro.

"No Brasil inteiro, tem caído o número de novos casos e mortes, mas a gente está ainda com um número relativamente alto. Seria mais prudente esperar a população-alvo da vacina estar plenamente vacinada com duas doses para, daí, liberar as formaturas presenciais. São muitos convidados, tem pais, avós. Acho mais prudente reduzir a taxa de atividade da infecção para ter essas atividades. Eu acredito que isso vai acontecer já no final do ano ou no primeiro trimestre do ano que vem", estima.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Formatura, este ano e em 2022, formandos dos anos anteriores devem realizar as celebrações com turmas menores, que acabam se juntando para dividir custos, por conta das desistências de alguns estudantes.

O sócio de uma das maiores organizadoras de formaturas de Minas Gerais, Bernardo Lima, afirma que não está realizando nenhum baile, colação ou missa durante a pandemia. O primeiro evento produzido por ele deve ser em fevereiro do ano que vem. E a expectativa do empresário é de que 2022 seja o equivalente a três anos de trabalho em um só, se a pandemia permitir.

"Isso vai trazer um acúmulo de datas, uma demanda maior que a oferta por 'n' coisas: desde datas e local, fornecedores. Esse trabalho já está sendo feito junto com as turmas e os fornecedores para encaixar calendário e tornar possível."

Fonte: CBN

13 Set 2021

Formaturas voltam a ser realizadas de forma presencial em grandes cidades do Brasil

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

formatura

Quem viu também curtiu

01 de Mar de 2020

Aula da Saudade pode ser divertida e emocionante

25 de Dez de 2020

Faça seu ensaio fotografico individual da sua formatura

03 de Ago de 2021

Turma de Direito 2021 da UNIGRAN participa de cerimônia de colação de grau presencial

Logo do Whatsapp