Imagem capa - Ensino em formato remoto inicia em 3 de agosto na UFGD por EVENTO MS

Ensino em formato remoto inicia em 3 de agosto na UFGD

A UFGD publicou dia 29 de junho, a Portaria nº 367 sobre a retomada em forma de ensino remoto das atividades letivas da graduação e pós-graduação, no dia 3 de agosto.

A decisão foi tomada com embasamento em estudos internos e em recente pesquisa realizada pelas pró-reitorias (disponíveis no final da matéria), cujos resultados foram divulgados em matéria anterior.

A Universidade adotou o ensino em formato remoto, em atendimento às orientações das autoridades de saúde e órgão reguladores sobre manter o distanciamento social. "Remoto", segundo o dicionário Aurélio, significa longe do espaço; distanciamento.

Ao adotar o formato remoto para o ensino, a UFGD precisava escolher uma das formas que assegurassem distanciamento social. São elas: Educação a distância (EAD), o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) e o Regime Acadêmico Emergencial (RAE). Analisando as possibilidades oferecidas por cada uma e suas metodologias, a UFGD escolheu o RAE em virtude de evitar a exclusão digital e conter a evasão.

RAE

O RAE é uma das formas de ensino em formato remoto, que não depende obrigatoriamente do uso da Internet e suas ferramentas tecnológicas para realizar o desenvolvimento dos componentes curriculares com suas práticas pedagógicas. O regime tem um calendário próprio, 4 módulos de 25 dias, sendo cada dia com 4 horas diárias. Em cada módulo, o discente poderá cursar até 3 componentes curriculares, incluindo Trabalho de Conclusão de Curso e Atividades Complementares.

Esse regime adota uma didática contextualizada com as especificidades pedagógicas do ensino em formato remoto, privilegiando a organização de um plano de trabalho com suas unidades de ensino sequenciadas, em que o docente escolhe estratégias e recursos que assegurem desenvolvimento dos conteúdos curriculares e suas avaliações processuais e finais, sem depender obrigatoriamente da Internet e suas ferramentas tecnológicas.

O regime assegura flexibilidade pedagógica ao trabalho do docente, podendo o mesmo adotar estratégias e recursos diversificados, levando-se em consideração as características e perfis dos discentes matriculados em sua disciplina, desde que não estimulem a exclusão digital e a evasão.


Fonte: https://www.douradosagora.com.br/noticias/dourados/ensino-em-formato-remoto-inicia-em-3-de-agosto-na-ufgd